| Televisão | Outlander - Season 2

sábado, 7 de julho de 2018


Para a segunda temporada de Outlander não queria - com reforço no queria - assistir aos episódios sem primeiro terminar a leitura massiva que é Outlander - A Libélula Presa no Âmbar, pelo que, tal como na primeira temporada, fui acompanhando os episódios da série à medida que ia avançando na leitura, o que já de si actuou como um motivador para acabar com aquela monstruosidade.
A primeira coisa a referir é que, não há qualquer margens para dúvida, que neste caso, a série é de maior qualidade. Quem quer que seja responsável pelo guião e desenvolvimento da história, foi capaz de retirar o que de melhor havia no livro e adapta-lo para o grande ecrã e, apesar do meu pouco interesse pela vida social francesa, tão diferente do estilo de vida das Terras Altas, com a série, consegui pelo menos não ficar entediada com a demora da verdadeira acção e das descobertas.

Roger, Claire e Brianna
Outlander é uma serie inteligente onde existe o equilíbrio perfeito entre a acção, a historicidade e o romance. Com esta segunda volta de episódios os elementos históricos e a parte intelectual da série ganham um maior destaque, visto que a guerra é, durante grande parte da temporada, política e resolve-se por detrás de um copo de champanhe ou de uma porta. O elemento social da série também faz com que houvesse uma sensação de festim para os sentidos, com as cores vibrantes e com a língua francesa como música de fundo. Simultaneamente a este cenário, há o aparecimento de personagens igualmente cativantes como Fergus que trazem uma nova alegria e uma nova vida à história pois, durante grande parte do tempo, estamos fora das Terras Altas onde já não é possível isolar os protagonistas.
But when I stand before God, I'll have one thing to say to weigh before all the rest. Lord, ye gave me a rare woman and God! I loved her well. 
Caitriona Balfe e Sam Helghan como Claire e Jamie Fraser voltam a ser fantásticos, a química é incrível e o arco que eles percorrem até ao término da temporada é enorme e de fazer chorar as pedras da calçada. Há inclusive momentos onde a emoção é tão crua e tão palpável que a linha entre o real e o imaginário quase que se esbate, com diálogos incríveis e tocantes. Houve inclusive momentos onde as palavras não eram sequer necessárias porque falavam de outra maneira, através de expressões ou de toques. Ambos os protagonistas são maravilhosos e poderosos na sua essência e vê-los interpretados tão bem é uma alegria.

Claire and Jamie Fraser 
A linha que separa o passado do presente é finalmente transposta e a forma como fizeram e provocaram o espectador foi semelhante à forma como a autora o fez. Esta provocação foi um dos meus elementos preferidos durante a leitura e fiquei muito contente por vê-la adaptada para a série. Os conflitos internos ou com outros personagens foram muito bem desenvolvidos, o que fez com que personagens antigos como Murtagh ganhassem uma nova cor e uma nova perspectiva e se tornassem elementos essenciais e especiais para o espectador.
Outlander é uma história de fantasia entre duas realidades diferentes e apelativas, entre dois homens bons e duas vidas opostas. A energia que há nesta segunda temporada é muito diferente da primeira onde ainda estávamos a conhecer os elementos da história. Há mais conflitos, desconfiança e traições. Há mentiras e perdas dolorosas. A parte emocional da história oscila e é uma autêntica montanha-russa mas é efectiva no seu propósito: o de agarrar o espectador até ao fim.



E vocês? Quem é que já viu a série? Digam nos comentários em baixo!

8 comentários

  1. Já me falaram imenso nessa série mas até agora não tive oportunidade de ver. Tenho de ver nas férias. Beijinho

    Dezoito

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não vi... Eu era SUPER ligada em séries, mas nos últimos tempos não tem sido mesmo possível! Espero poder retomar este gostinho depois do Verão :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu há momentos em que também deixo simplesmente de ver - normalmente quando o tempo é pouco :P

      Excluir
  3. A segunda série gostei mais que o livro. É que no livro, aquela parte da corte francesa matou me, não gostei nada, estava a entediar me tanto.

    ResponderExcluir
  4. Outlander ainda não vi, está na lista das proximas. Belo feedback**

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo comentário!
Eu respondo a todas as mensagens deixadas, pelo que se queres ter a certeza de ver a resposta, não te esqueças de deixar colocada a opção de "notificações".
Boas leituras!

Latest Instagrams

© Delirious Beautiful Mind. Design by FCD.