Aventuras com Quintas de Casamento

quarta-feira, 15 de agosto de 2018


Nunca fui o tipo de rapariga que desejasse unir-se pelo Santo Matrimónio com ninguém. Desde muito pequena que sempre tive ideias muito firmes em relação ao casamento e não era um grupo ao qual eu quisesse fazer parte e, embora a ideia me tivesse passado uma ou duas vezes pela cabeça, a minha resposta era - pensava eu - firme. Um grande e redondo não
Quando, as "pistas" de que talvez um pedido fosse ocorrer nos tempos mais próximos começaram a surgir, fui obrigada a fazer uma introspecção muito profunda e perceber o porquê da minha aversão à entidade que é o casamento. E compreendi, mais depressa do que aquilo que queria, que o meu contragosto a dizer uma resposta positiva se devia a todas as experiências que me rodeavam e, demorei algum tempo a compreender que a vivência de outros não precisa de ser a minha. 
Portanto, quando ele fez o pedido, a minha resposta foi - pelo título podem perceber - positiva e, depois da adrenalina inicial ter evaporado, começou a incógnita do: por onde começar? E admito que me passou uma ou duas vezes pela cabeça - ainda passam, pois ainda não casei - a pergunta: onde raio é que me fui meter.


As pesquisas pela internet foram eternas, isto só a tentar perceber o que era preciso para organizar um casamento até que depois, de um dia cansativo a navegar por páginas e mais páginas sobre casamentos, cheguei à conclusão - tardia, às vezes não sou a pessoa mais iluminada - de que a primeira coisa a fazer seria escolher o local, isto porque tínhamos uma data específica e mais nenhuma interessava e se fosse outra que não aquela o mundo iria desmoronar. Por isso, em Setembro do ano passado, escolhemos a Quinta, com quase dois anos de antecedência. 
Um site/aplicação que facilita IMENSO a procura pelo local perfeito é: casamentos.pt que tem sido, até agora, o meu Santo Graal da organização. Não tinha grandes exigências a fazer, a não ser que fosse na região na zona de Sintra/Ericeira e que não tivesse o que eu chamo de "jardim de piscina". Eu queria um jardim rebelde, com árvores e plantas e não uma coisa rasa e verde que vejo sempre que vou de férias. 
No total visitámos sete quintas (o número mágico), todas com mensagens enviadas através do casamentos.pt. Começámos por pedir orçamentos para o número de pessoas que queríamos (não mais de 120 almas) e depois de acordo com as respostas, marcámos uma visita ao local. As visitas correram todas - excepto uma - na perfeição, e a única dificuldade era mesmo encontrar o local visto que a maior parte delas não aparecia no GPS (do carro), o que me obrigava a usar o telemóvel se não queria passar o dia a subir e a descer a Serra de Sintra.


Quando estamos a fazer o orçamento da quinta, eu e ele tivemos a perfeita noção de que o local seria onde iríamos gastar a maior quantidade de dinheiro e é um rombo muito grande nas poupanças e, por isso, tivemos como preocupação encontrar um local que também oferecesse decoração não só de ornamentos como também floral, o que já de si ajuda imenso. A maior parte delas também inclui outras ofertas como o bolo dos noivos, fogo-preso e prova de degustação, sendo que outras ofertas vão depender de um local para o outro.
Mas é impossível não pensar na quantidade de dinheiro que vai ser despendido para o local e as contas são muito fáceis de fazer. Por exemplo, para um menu médio de 75€/pessoa (se bem me lembro não encontramos mais baratos sendo essa uma das médias), para uma média de 100 almas (há quintas com este mínimo requerido), dá um total de 7.500€ e, algo que aprendi depressa é que os valores dados são sempre SEM IVA, portanto ainda há esse acréscimo. Para além disso, os valores das ementas também varia de acordo com a época: alta ou baixa, algo que até ao momento em que comecei à procura de local, não fazia a mais pequena ideia, e de acordo com o nível da ementa, havendo normalmente entre três a cinco diferentes. Eu e ele é que vamos ser responsáveis pelo pagamento do nosso casamento e posso dizer que é um choque muito grande para aqueles que, como eu, tinham muito orgulho das suas poupanças!  
A minha opinião sobre cada uma das quintas variou imenso e nada teve haver com o preço das ementas que, salvo raras excepções andaram mais ou menos à volta do mesmo, mais 10€ menos 10€. Na maior parte das vezes foi o próprio local que nos deu uma resposta imediata, tanto no meu caso como no dele, mas outras vezes foi o próprio atendimento ou a forma como o serviço foi prestado durante a visita - ou ausência dela. Pois em todas as experiências boas, houve uma que se destacou pela negativa. Ainda assim, dentro das que vimos, seleccionámos uma delas e, embora as dúvidas por vezes se instalem à medida que os dias vão passando, tanto eu como ele estamos satisfeitos com a nossa escolha.
Aconselho a visitarem o máximo de quintas possíveis e eu só não visitei mais porque sabia que não valia a pena porque já tinha a minha escolha feita e o mesmo aconteceu com ele. Quando forem, vão já com ideias daquilo que procuram, caso contrário vão sentir-se totalmente perdidas no meio de tantas possibilidades. E, mais importante, não tenham medo de fazer perguntas, por muito parvas que vos pareçam!
Se quiserem saber a minha opinião sobre alguma das quintas ou para +info podem preencher o formulário de contacto que respondo o mais brevemente possível. 
E vocês, noivas? Alguém visitou algumas das Quintas? Ou foi a algum casamento lá? O que acham da nova rubrica?Digam nos comentários em baixo!

4 comentários

  1. Parabéns, Raquel :)
    Percebo perfeitamente a tua posição. Sempre fui da opinião de que não é necessário qualquer tipo de "contrato" para se ser feliz com uma pessoa mas, há uns tempos para cá, essa ideia tem-se desvanecido e até era um objectivo que seria engraçado alcançar. Mas depois vês os preços das coisas para um único dia da tua vida e enfim... Adorei as quintas que partilhaste, em especial a dos Rouxinóis. Adorei o exterior e o ambiente rústico. Se algum dia acontecer e a Quinta ainda existir, vai ser nº 1 na minha lista de visitas :)

    Desejo-te muitas felicidades :)
    Beijinhos,

    Joana
    panemicbooks.blogspot.pt

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Joana :D
      Admito que também me custa imenso dar tanto dinheiro só para um dia! É respirar fundo e enfim... :P
      Elas no seu geral, eram todas muito bonitas :D

      muitos beijinhos!

      Excluir
  2. Antes de mais, parabéns pelo noivado! :)
    Já estou numa relação há praticamente 6 anos e a ideia de casamento continua tão apelativa agora como quando tinha 10 anos - ou seja, muito pouco apelativa :p

    Claro que penso ficar com o meu namorado para a eternidade, mas é um passo ao qual nenhum de nós dá muita importância. O único momento em que pensamos no assunto é quando aparecem questões relacionadas com a declaração de impostos e burocracias do género x) Mesmo não ligando ao assunto, acredito que mais cedo ou mais tarde acabemos casados. Só não teremos a festa nas quintas e toda essa panóplia que nos cansa só de pensar :b

    Espero que corra tudo bem! Mesmo não estando em situação similar, estou muito entusiasmada para ler mais desta nova rubrica ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada :D Admito que a ideia de casar era para mim, muito pouco apelava xD Estou com ele há 11 anos e ele sempre soube qual era a minha ideia para o futuro mas parece que a vida às vezes prega-nos partidas e troca-nos as voltas :P
      Espero então que continues a ler :D e que gostes :P
      Muitos beijinhos!

      Excluir

Muito obrigado pelo comentário!
Eu respondo a todas as mensagens deixadas, pelo que se queres ter a certeza de ver a resposta, não te esqueças de deixar colocada a opção de "notificações".
Boas leituras!

Latest Instagrams

© Delirious Beautiful Mind. Design by FCD.