Tecnologia do Blogger.

| Cinema | Aquaman (2018) | Blogmas #20


Tive uma oportunidade recente de visionar o filme Aquaman no cinema. Era um filme ao qual mostrei o meu interesse e curiosidade, não pela história em si, mas pela construção do mundo e respectivos efeitos. Sou a primeira a admitir que, ao nível dos comic's o meu conhecimento é um tanto ou quanto limitado, mas não nulo, por isso não fui completamente cega para o filme. Até determinado ponto, estava familiarizada com o personagem, com o universo e com os seus envolventes. 

Mera

As histórias, são importantes e, os filmes, podem transcender a sua criação e a sua própria existência quando se transformam em algo de querido e de importante para os espectadores e isso acontece muito com os filmes de super-heróis. Na eterna comparação entre o universo da Marvel e da DC, para mim, é impossível de negar o óbvio pois falando apenas do aspecto cinematográfico, a Marvel possui histórias mais desenvolvidas e mais complexas do que a DC e isso revela-se nas bilheteiras ou no número de visualizações de determinado trailer. 
Há camadas e camadas de conflitos, de emoções, de ligações e é difícil para o espectador não sentir empatia para com o que está a ver e, na maior parte dos filmes, a DC falhou redondamente ao tentar criar essa conecção. Aquaman, por outro lado, foi uma óptima aposta e senti que James Wan recuperou um pouco dessa ligação pois durante o filme, importei-me com a história e com o protagonista. Há uma cor e um humor que faltou - como faltou - nos filmes anteriores. Um humor que é dado de modo soberbo por Jason Mamoa que encarna o célebre Aquaman na perfeição. 

Atlântica/Atlantis
Os efeitos especiais, a criação da Atlântida, o mundo subaquático foi, sem tirar nem pôr, a minha parte preferida de todo o filme. A conecção com o oceano, as lendas, os mitos, cada pequeno aspeto do universo marítimo que corre nas veias do nosso povo português (risos) foi mágico, um autêntico carnaval de cores e de maravilhas subaquáticas e pelo qual vale a pena assistir, mesmo que não sejam os maiores adeptos deste tipo de filmes. A arte da criação fantasiosa levou-me para debaixo de água e adorei cada minuto.
Simultaneamente, a química e a ligação entre os personagens pareceu muito real e, obviamente, isso deve-se à interpretação de cada um dos actores e aqui, não tenho realmente nada a apontar. É só de ressalvar que esta ligação e química não existiram somente para com o casal protagonista, mas também com os envolventes, pois muitas das vezes com um simples olhar ou com um único toque, podíamos, enquanto espectadores sentir a ligação, o passado comum, que envolvia aquelas duas unidades. 

Arthur como Aquaman
Ao nível da história, a conversa já é outra pois a quantidade e a qualidade da mesma não são equivalentes.  Não há uma profundidade ou até mesmo uma complexidade inerente à história. É algo simples e, essa simplicidade andou de mãos dadas com a previsibilidade. Não houve surpresas pelo caminho ou até momentos de receio pela sobrevivência ou não do protagonista. Os anti-heróis não foram explorados ao seu completo potencial, o que resultou em vilões aquém do que seria esperado. O próprio diálogo foi executado de modo muito pobre e as explicações do mundo, embora com transferências graciosas entre presente-passado foram ridiculamente simples e realizadas de modo a dar ao espectador a informação que ele precisava e, ao invés de serem mostradas, foram explicadas como uma história que não possui um motivo real para existir no filme, salvo para o próprio entendimento do espectador. 
Com isto, não quero dizer que não gostei do filme. Do universo da DC Aquaman é um dos meus preferidos. Há uma frescura, uma vida e cor que faltaram na maioria dos filmes e, como já referi, o humor que existiu foi importante, pois foi a primeira ponte entre o espectador e o filme. A ligação feita através do riso. Espero realmente que os próximos filmes da DC evolvam, maturem, que se transformem no melhor que podem ser e que, mais do que tudo, surpreendam aqueles que esperaram para os ver. 




E vocês? Já viram o filme?
Digam nos comentários em baixo!

2 comentários

  1. Eu não vi e, de facto, não é o meu género de filme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois, não é um filme para todas as pessoas, mas está muito giro ;)

      Excluir

Muito obrigado pelo comentário!
Eu respondo a todas as mensagens deixadas, pelo que se queres ter a certeza de ver a resposta, não te esqueças de deixar colocada a opção de "notificações".
Boas leituras!