Tecnologia do Blogger.

Porquê Ler YA? | Blogmas #10


Ler, independentemente de qual seja o género, é uma experiência maravilhosa. É uma verdadeira máquina do tempo quando gostamos daquilo que estamos a ler e muito melhor que qualquer filme que nos coloquem à frente. No entanto, ultimamente, quando falo com pessoas da "vida real" sobre o género de livros que mais gosto ou sobre os meus autores e histórias preferidas, recebo "aquele olhar". Deixem-me definir-vos o olhar para terem uma imagem real daquilo que vou relatar. Sobrolho ligeiramente franzido e olhos semi-cerrados como se estivéssemos a falar de astrofísica. Por vezes há um assentir da cabeça que não pára até a pessoa decidir fazer a pergunta que já sabia que iam perguntar. É quando inclinam a cabeça para a esquerda e abrem a boca.
Isso não é para as crianças?
Tira-me do sério. Tenho vinte e seis anos de idade e aparentemente o meu gosto literário deveria incluir clássicos, dos mais variados tipos e tamanhos e talvez um ou outro Nora Roberts ou Lesley Pearce (nada contra as autoras, têm livros fantásticos, estou apenas a marcar a minha posição de forma exagerada). E não foi uma, ou duas, ou três vezes que me fizeram esta pergunta, na minha opinião, obtusa em relação à literatura. Por vezes, feita inclusivamente pela mesma pessoa mais do que uma vez.
Aparentemente há um mistério há volta dos adultos que se deixam envolver por histórias juvenis ou YA. Talvez sejam infantis, ainda não são maduros o suficiente para as "histórias de gente crescida", ou em casos extremos, talvez tenham o síndrome do Peter Pan e não querem crescer. Tenho de me obrigar a não revirar os olhos ao ponto de ficar a ver a parte de trás da minha cabeça pois, ao contrário do que a maior parte das pessoas quer, não me sinto minimamente envergonhada com o tipo de livros que gosto e de forma sucinta, vou explicar o porquê de gostar de YA, e talvez se vocês também sofrem com a ignorância alheia, podem sempre reencaminhar este post se concordarem com ele - óbvio. 

#1 Em primeiro lugar e o que me parece mais óbvio: uma boa história, é sempre uma boa história, independentemente do seu típico público-alvo e há - se há - óptimos escritores YA que nos transportam directamente para o seu mundo e para os seus conflitos.

#2 Os livros YA têm, não há como negar, um maior leque de possibilidades. Os livros direcionados para adultos perdem muito do misticismo que há nos YA. Os elementos fantásticos, meus preferidos, diminuem há medida que os livros passam de jovem adulto para adulto. E, para mim, a nossa realidade já é aborrecida o suficiente e, por isso, mergulhar de cabeça num universo fantástico é uma forma de compreender outros aspectos da nossa existência. Os livros actuam como um portal, uma forma de experimentar aventuras que de outro modo não seriam possíveis. A imaginação é, para mim, um elemento importante da vida e nos YA a imaginação definitivamente sobe a fasquia.

#3 A intensidade das primeiras vezes. A maioria dos livros YA retratam as primeiras experiências nas relações, no trabalho, na vida familiar. O que seja! E a maior parte deles são histórias de evolução e do "descobrir-se a si próprio". Há uma sensação de desenvolvimento e de maturidade muito superior aos livros direcionados para os adultos. É algo puramente universal na literatura juvenil e que os adultos reconhecem e com o qual se identificam.

Em resumo, não deveria haver vergonha em ler o que seja. Com tanto português a ler menos do que cinco livros por anos, fazê-los sentir vergonha do seu material de leitura não me parece produtivo. E muitas das vezes essa sensação de assombro por um adulto ler livros YA vem dos próprios adultos que subestimam os adolescentes e, como o autor John Green sempre conseguiu colocar em palavras, os adolescentes não são criaturas estúpidas e são capazes de emoções e pensamentos tão complexos como os dos adultos, se não mais. Os livros YA podem parecer simples mas são construídos em cima de camadas de emoção e pensamento. É-me impossível - por muito que deseje - forçar alguém a experimentar a literatura YA, mas é universal que os livros muitas das vezes transcendem o real e juntam pessoas diferentes e em diferentes locais do mundo. Os livros abrem as mentes e criam questões fundamentais e não devíamos criar muros à volta deles porque pura e simplesmente não compreendemos o apelo. 

E a vocês? Também já vos aconteceu? 
Não é puramente irritante?
Digam nos comentários abaixo!

6 comentários

  1. É a mesma coisa que quando os filmes do Twilight ficaram populares, o pessoal gostava de gozar as pessoas que liam os livros. A verdade é que os livros até nem estavam assim maus, eram simples, uma narrativa corrida e com alguns twists então com certeza abriu o mundo da literatura a muito adolescente na altura (e ainda bem!) tal como o Harry Potter abriu para mim. Não há que ter vergonha de nada, há que ter é vergonha de não ler... contudo relativamente ao teu comentário de 5 livros por ano, acho que em Portugal tem muito com o facto dos preços dos livros (é uma exorbitância na minha opinião) e também pelo facto do novo acordo (eu deixei de ler em PT por causa disso mesmo).

    Beijinhos,
    O meu reino da noite
    facebook | instagram | bloglovin

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim! eu nunca os achei muito mal escritos e até achei que havia momentos de algum humor na personalidade da protagonista!
      e sim, agora que compro no bookdepository sinto mais essa diferença de valores!
      muitos beijinhos

      Excluir
  2. Ler é sempre bom. Em todos os géneros de livros há boas e menos boas histórias. Um livro YA pode prender-nos, pode cativar-nos e pode ensinar-nos algo.

    ResponderExcluir
  3. Excelente post!
    Eu tenho 51 anos e muito para aprender, gosto de todo o tipo de livros, tal como dizes livros abrem mentes, logo quero lá saber, se o livro é dirigido a jovens, adultos, crianças.

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo comentário!
Eu respondo a todas as mensagens deixadas, pelo que se queres ter a certeza de ver a resposta, não te esqueças de deixar colocada a opção de "notificações".
Boas leituras!