| Cinema | Alita, Anjo de Combate (2019)

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019


Alita: Anjo de Batalha é um filme de ficção científica baseado no mangá de Yukito Kushiro, Battle Angel Alita. O filme foi produzido por James Cameron e, embora visualmente interessante não é um espectáculo visual como Avatar. Um dos aspectos mais impressionantes é, sem dúvida, a protagonista, Alita, interpretada por Rosa Salazar, uma cyborg amnésica cujo realismo surpreendeu pela positiva. Não foi algo que retirasse a atenção do momento, o que foi uma surpresa para mim. Em alguns minutos de filme encarei a personagem como alguém real.

Alita
Por outro lado, o filme peca no seu desenvolvimento e na linha de acção que, a meu ver, possui alguns buracos. Não senti que houvesse realmente uma backstory ou explicação para a existência da protagonista e, do mesmo modo, o antagonista ficou aquém do esperado, não havendo um claro momento de confronto entre ambos, deixando o final em aberto para uma possível sequela. Esta arrogância no sucesso do filme levou a que não houvesse um círculo de acções que levassem a um final satisfatório. 
Como é óbvio, há momentos muito positivos e, para mim, Motorball, o espectáculo de Alita, foi uma surpresa visual muito grande que não estava à espera de gostar tanto. O filme ganha nos pequenos pormenores que tornam o filme mais realista: as ruas, as interações, os desportos e as motivações e,  parte destes pontos são chamados à atenção pelas interpretações de Christoph Walt ou Mahershala Ali. É uma mistura de personagens e de pormenores que tornam o filme mais interessante e que captam imediatamente a atenção do espectador. 
As relações que se estabelecem são, na sua maior parte, exploradas ao limite, com principal destaque para a relação entre a personagem interpretada por Rosa Salazar e Christoph Walt. Por outro lado, a história perdeu parte da sua motivação e sentido de realidade ao tentar explorar uma relação amorosa entre a personagem de Rosa Salazar (Alita) e Keeran Johnson (Hugo) que seria mais satisfatória do ponto de vista da amizade - apenas

Alita
Do ponto de vista visual, Alita atinge os seus objectivos ao ser um filme que capta a atenção do espectador mas, perde parte do interesse, ao ser uma história com pontos em aberto e perante a ausência de um final em concreto. Quase que é uma introdução a um novo mundo, a ser explorado no futuro por James Cameron mas que, a meu ver, ainda deixa um tanto ou quanto a desejar. Mas, os efeitos visuais conquistam o espectador e a música mantém o espectador até ao fim.




E vocês? Quem é que também foi ver o filme? Digam nos comentários em baixo!

4 comentários

  1. Nunca vi, mas os gráficos são espetaculares!!

    ResponderExcluir
  2. Nós fomos ver a semana passada... opá tá assim um filmaço mas fiquei assim meia coisa porque quero ver já o segundo, LoL.

    Beijinhos,
    O meu reino da noite
    facebook | instagram | bloglovin

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acho que essa foi a reacção de todas as pessoas que viram o filme xD
      muitos beijinhos,

      Excluir

Muito obrigado pelo comentário!
Eu respondo a todas as mensagens deixadas, pelo que se queres ter a certeza de ver a resposta, não te esqueças de deixar colocada a opção de "notificações".
Boas leituras!