| Review | Fénix de Tânia Dias

sábado, 2 de março de 2019

Foto com Parceria da Joana Nunes da Panemic Books
Fénix de Tânia Dias é o segundo volume de uma história de fantasia que começou em Setembro de 2015 com Despedaçada. É o segundo de uma trilogia que segue a vida e a jornada de Alexia White, uma protagonista dotada de poderes elementares e cujo propósito de vida é retomar o seu direito como herdeira. A autora deu-me com ambos os livros, a oportunidade única de conhecer o mundo que imaginou e ao qual estou imensamente grata. A leitura demorou mais do que o esperado desde a publicação da opinião de Despedaçada mas, mais por motivos pessoais do que por qualquer ponto relacionado com Fénix. 
Retomando um pouco da história de Despedaçada, Tânia Dias cria um mundo onde elementos como o Fogo, o Ar, a Água, a Terra, a Vida e a Morte são essenciais e são usados como uma forma de poder ou de artes mágicas. O primeiro livro foi um livro de construção de relações e de poderes, os alicerces da história já foram criados e, ao debruçar-me sobre Fénix, descobri uma história diferente e, admito, mais interessante à minha mente naturalmente conflituosa. O segundo volume é um livro de guerra política, uma história de interesses e de força mental. Para mim, este tipo de histórias é mais chamativa pois eleva o melhor e o pior das personagens tornando-as mais profundas e dimensionais, o que efectivamente aconteceu. 
Os mortos não podem comandar o futuro.
Uma das minhas principais críticas a Despedaçada foi a forma como a autora a meio que discriminou os personagens mais secundários em detrimento da protagonista mas não posso dizer o mesmo de Fénix. Os personagens secundários, do qual sabíamos muito pouco, ganham um novo destaque e uma dimensão que é fácil tornarem-se queridos para os leitores. Já para a protagonista é-lhe reservado um novo olhar, talvez com mais respeito mas, simultaneamente irritação (risos). Com Alexia White há um equilíbrio precário entre a admiração e a falta de paciência o que é algo que, até determinado ponto, me faz gostar dela, pois torna-a real mas, simultaneamente, há uma imaturidade que não consigo ultrapassar. 
A nível do mundo, gostei da nova abordagem da autora. A meio do livro estava cativada pelo universo e a evolução de Tânia Dias é notória. A escrita flui com facilidade e as descrições são bem executadas, incluindo as de guerra, o que foi uma surpresa, embora tenha achado algumas demasiado simplistas. O final foi simplesmente fantástico e embora - continue a achar - demasiado rápido e simples nas descrições e acontecimentos, a nível emocional a autora esteve muito bem. Tânia Dias conseguiu realmente fazer melhor e foi um livro com um final intenso que me deixou surpreendida e desejosa de ter o terceiro e último volume na mão. 


E vocês? Quem é que já se entregou à história de Alexia White? Digam nos comentários em baixo!

2 comentários

  1. wow, eu já não me lembro da ultima vez que li um autor português... fiquei curiosa :D


    Beijinhos,
    O meu reino da noite
    facebook | instagram | bloglovin

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo comentário!
Eu respondo a todas as mensagens deixadas, pelo que se queres ter a certeza de ver a resposta, não te esqueças de deixar colocada a opção de "notificações".
Boas leituras!