Há Três Meses que Uso os Produtos da BodyShop: Notei Diferença?

terça-feira, 13 de agosto de 2019


A minha experiência na BodyShop começou no início de Maio quando procurava por uma prenda do Dia da Mãe. Na altura, tinham umas caixas promocionais com uma data de produtos e com os mais variados cheiros, alguns dos quais, nem sabia que existiam fora do formato de fruta. Na altura, cada caixa continha um pequeno grupo de presentes: gel de banho, esfoliante, perfume corporal, creme de corpo e creme de mãos. Era uma explosão de cores, cheiros e de possibilidades. Lá me conformei com a de côco, um dos meus preferidos, e foi quando a minha pequena obsessão pela loja começou. 
Literalmente, roubei o perfume corporal à minha mãe e, no dia seguinte, fui comprar o meu próprio creme de corpo. Como em casa já tinha o de côco, ainda inutilizado, escolhi o de Pina Colada - sim, isso existe - e deixem-me que vos diga, aquilo é um milagre dentro de uma caixa. O creme é fresco e o contacto na pele depois do banho é maravilhoso mas, dobrei um pouco as regras e, para além de colocar onde o creme de corpo deve ser colocado tenho-o usado, desde Maio, como creme de rosto e, rapaz, como notei diferenças. 
É importante referir que, como creme de rosto, acho-o um pouco pesado mas, não que me importe, pois a sensação desaparece depressa. É também importante mencionar que, talvez, não aconselhe a pessoas que tenham naturalmente a pele do rosto mais oleosa, pois não sei bem qual seria o resultado mas, para mim, que tenho a pele mais seca, notei uma diferença abismal.
Toda a minha obsessão com os cuidados de pele começou quase dois meses antes do casamento, onde todas as preocupações estéticas começam. É marcar cabeleireiro para hidratar o cabelo. É marcar dentista para fazer limpezas. É gastar dinheiro em produtos que nada fazem. O que não foi o caso. Regressei à BodyShop e comprei, para utilizar em conjunto, o gel de banho de amêndoa - o pequeno - e, quando acabou, regressei para comprar o de tangerina e depois o de manga. Toda eu era um pedaço de pessoa a cheirar a fruta e, como adoro a sensação.



#Onde senti a maior diferença?

Quando a estação mais quente - que não tem sido assim tão quente - chega e o meu corpo é exposto às águas salinas ou às água cloradas e à bola de fogo que é o sol, a minha pele desiste de ser pele e começa a descamar nas pernas, nos braços, nas ancas e na testa. Tudo isto não seria um problema se a minha pessoa não fosse sair de um país onde parece que o verão esqueceu-se de visitar para um onde as temperaturas ultrapassavam os 35º e onde o mero acto de respirar durante o dia parecia requerer uma força herculeana. Usei apenas o meu fiel creme de Pina Colada e o meu pequeno gel de tangerina e em momento algum, até ao dia de hoje, a minha pele ousou desistir de mim. Desde que atingi a puberdade que este fenómeno é repetido todos os anos, excepto este. A minha pele não caiu e, sinceramente, nunca me pareceu mais saudável. Para culminar o S. também o tem usado, e afirma que a barba dele nunca foi tão macia.

Por isso sim, recomendo a loja da BodyShop e não, embora gostasse muito, esta publicação não é de modo absolutamente nenhum, patrocinada pela loja. É apenas a opinião de uma rapariga que encontrou o seu Santo Graal de cremes de corpo e que quis partilhar com o mundo. O facto de a loja ser contra os testes em animais é outro plus. Tive a ideia para esta publicação pois regressei à loja para comprar um quarto gel de banho, desta vez de oliveira. O meu desejo para as próximas semanas é o de cheirar a azeitonas. E como adoro.

E vocês? Também usam os produtos da BodyShop? Digam nos comentários em baixo!

Postar um comentário

Muito obrigado pelo comentário!
Eu respondo a todas as mensagens deixadas, pelo que se queres ter a certeza de ver a resposta, não te esqueças de deixar colocada a opção de "notificações".
Boas leituras!