Porque é Que Ninguém Fala da Trilogia A Maldição do Vencedor de Marie Rutkoski?

quinta-feira, 19 de setembro de 2019


Há momentos na vida de cada leitor quando, durante uma leitura, somos obrigados a parar, a pousar o livro, a respirar fundo, e a olhar à nossa volta com um olhar vazio e confuso. Isso aconteceu durante a leitura dos livros de Marie Rutkoski e dei por mim a perguntar várias vezes como é que consegui evitar a história de Kestrel e Arin durante tanto tempo e, mais importante, como é que fui capaz de adiar a leitura do último livro, The Winner's Kiss durante tanto tempo? Os dois primeiros volumes, A Maldição do Vencedor e O Crime do Vencedor foram traduzidos pela Editora Topseller mas, infelizmente, o último não teve o mesmo destino pelas poucas vendas ou por outros motivos alheios, no entanto, não consigo perceber porque é que o mundo literário português não fala destas pérolas com a mesma intensidade com que se debruça sobre as histórias de Sarah J. Maas ou até mesmo Cassandra Clare. 
Os livros são, na melhor das descrições, de fantasia política. Kestrel, uma das protagonistas, filha do general, uma figura importante no mundo criado por Marie Rutkoski, não é uma guerreira nata, mas possui uma mente afiada, aguçada para as verdades que mais ninguém vê, perspicaz nos detalhes, ganhando mesmo as mais difíceis lutas apenas com o poder da sua mente e da sua inteligência. A sua voz é forte e gritante mesmo através das páginas de papel. É uma protagonista impressionante que gostaria de ver mais exultada na comunidade literária portuguesa
You don't, Kestrel, even though the god of lies loves you. 
Toda a trilogia, do início ao fim, é uma onda de crescente de tensão que vai para além da possibilidade de um romance. A acção demora a chegar, mas foi algo que não me incomodou minimamente pois o arrastar dos acontecimentos foi o que motivou grande parte da minha leitura, uma espécie de guerra fria entre os dois personagens que representam dois povos diferentes mas com um caminho em comum: a guerra. Toda a previsibilidade, todos os aspectos mais comuns em livros do mesmo género são esquecidos pela personalidade e pela motivação por vezes superior do que qualquer relação de cada um dos personagens. Não são livros motivados pelo romance, antes pela conclusão de uma guerra. 
I don’t mind being a moth. I would probably start eating silk if it meant that I could fly.
Marie Rutkoski é uma escritora talentosa e conseguiu, sem sombra para dúvidas, condensar um mundo e relações em páginas de capítulos curtos. A sua leitura é, a meu ver, realmente impressionante. Todas as relações políticas, as religiões, as estratégias, alegraram o meu coração amante de fantasia. Do mesmo modo, a autora também fez um excelente trabalho na construção das personagens e conseguiu captar a essência de cada uma e formá-la através de acções e gestos e por esse motivo, mesmo as personagens mais secundarias ganham um relevo e uma profundidades enormes. Esta capacidade é para mim um dom, pois possibilita um maior conhecimento em relação ao mundo, às personagens e à construção da linguagem e dos dois povos em conflito. O mundo era capaz de sustentar a acção e não o contrário.  
A história é complexa e a política que nos é atirada faz sentido. O leitor é facilmente envolvido pelas emoções e complicações dos protagonistas e há uma ânsia que é facilitada pelos capitulo curtos de querer chegar ao fim e de perceber o que acontece e como tudo culmina. É uma história inteligente que para além de relatar fielmente várias estratégias de poder e de guerra, fá-lo também evidenciando as várias formas de família e de amor, explorando o preconceito e a ignorância. As descrições estão bem executadas e as reacções face às situações são realistas para as personalidades que nos foram sempre apresentadas e há uma consistência que admiro ao longo de toda a trilogia. São livros que recomendo vivamente e que todos os amantes de fantasia deveriam ler! 


E vocês? Alguém já leu? Conheciam a autora? Leram alguns dos primeiros livros? Digam nos comentários em baixo!

Postar um comentário

Muito obrigado pelo comentário!
Eu respondo a todas as mensagens deixadas, pelo que se queres ter a certeza de ver a resposta, não te esqueças de deixar colocada a opção de "notificações".
Boas leituras!